Brasília (DF), 20/07/2022 - As Forças Armadas iniciaram atividades da Operação Ágata Conjunta Oeste 2022 para combate a crimes transfronteiriços nos estados de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul.




Cerca de 4 mil militares das Forças Armadas são empregados em ações de monitoramento, como inspeções, vistorias, revistas e patrulhamento e montagem de postos de bloqueio.




As atividades iniciaram, em 18 de julho, com reuniões técnicas entre os órgãos envolvidos, incluindo visita à faixa de fronteira.




O emprego operacional técnico e tático, com ações de vigilância e inteligência visa prevenir e reprimir a ação de criminosos na fronteira do Brasil, em toda a costa marítima.




As atividades são voltadas para o combate a crimes como contrabando, descaminho, narcotráfico e garimpo ilegal e promovem, ainda, a preservação do meio ambiente.



Cooperação Paraguai - Pela primeira vez, autoridades estrangeiras do Paraguai atuaram de forma coordenada com o Brasil no combate a crimes transfonteiriços.



A presença da nação vizinha fortalece os laços de cooperação entre os países e ações paralelas em ambas as fronteiras.




Ágata - Criada em 2011, a Operação é coordenada pelo Ministério da Defesa, por meio das Forças Armadas, sendo executada em parceria com órgãos de segurança pública e de fiscalização (federais, estaduais e municipais).




Além das atividades de combate ao crime, os militares realizam ações cívico-sociais, oferecendo à população atendimento médico-odontológico.

















Deixe seu Comentário